.posts recentes

. AS CRIANÇAS

. DR. JEKYLL AND MR. HYDE

. A VIDA

. QUE FAZER QUANDO SOMOS PE...

. CONFIDENTES

. LES LIAISONS DANGEREUSE...

. IL GATTOPARDO

. COMMONWEALTH vrs EUROPA

. DO HOLOCAUSTO À EUTANÁ...

. AS JUVENTUDES

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Dezembro 2012

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Janeiro 2008

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009
O POLÌTICO

Morreu Ted Kennedy, o último sobrevivente de uma irmandade que marcou de forma indelével a política americana.

A América, agradecida pelos serviços por ele prestados no âmbito daquilo em que acreditava e a que mostrou ser fiel até ao fim, homenageia-o merecidamente.

Contudo, Ted Kennedy estaria longe de ser uma personalidade intocável se alguns pormenores da vida pessoal do senador  fossem usados em seu desfavor. Só que esse tipo de primitivismo não atrapalha a política americana nem retira méritos a quem os tem.

Quando estudante, Ted Kennedy foi expulso de Harvard por ter feito "batota" num exame e mais tarde, já senador, viu-se envolvido num escandalo bem mais complicado quando, após um acidente do automóvel que conduzia, abandonou o corpo de uma mulher que com ele viajava.

Tudo isso, comparado com os serviços prestados à Nação e com as alterações que a sua persistência na mudança conseguiu tornar efectivas, e que abrangem importantes sectores da vida americana, desaparece perante a importância da colectividade.

Ted Kennedy foi, na senda dos seus dois célebres irmãos, um defensor convicto dos direitos da população negra e das causas sociais.

Os americanos não se prendem com o que para a governação são "faits divers". O que eles exigem dos políticos é que respeitem a essência da Constituição e que os governem.

Ao contrário dos portuguêses, é um Povo que vota e paga para ser governado. Seja por um Bush ou por um Obama. É esse o sentido da Democracia.

 

A descoberta verroginosa de tudo o que seja possível usar para atacar o adversário é velha como a má política.

 

Demostenes, há quase 2500 anos, lamenta-o em a " Oração da Coroa":

"...o intuito da acusação provem do ódio de um inimigo. e ao mesmo tempo, da ferocidade, do insulto, do despeito, e outros sentimentos análogos. (...)...pois se tão grande dano ele via que eu causara à república, quanto ele enumerou declamando tragicamente, deveria ter-me castigado com as penas da lei quando os crimes eram recentes"...

 

No final, não querem ganhar! Querem é que o adversário perca!  O que não é bem a mesma coisa...

Foi o que aconteceu nas eleições para a Europa...

 

sinto-me: ACOSTUMADO
publicado por petitprince às 20:52
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.favorito

. A POLÍTICA E A VIDA

. HOW IMPORTANT IT'S THE ...

blogs SAPO
.subscrever feeds