.posts recentes

. AS CRIANÇAS

. DR. JEKYLL AND MR. HYDE

. A VIDA

. QUE FAZER QUANDO SOMOS PE...

. CONFIDENTES

. LES LIAISONS DANGEREUSE...

. IL GATTOPARDO

. COMMONWEALTH vrs EUROPA

. DO HOLOCAUSTO À EUTANÁ...

. AS JUVENTUDES

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Dezembro 2012

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Janeiro 2008

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009
POBRE SARAMAGO!

É incrível como a imprensa portuguesa ainda perde tempo de antena a "esmiuçar" o Saramago!

Saramago,eu conheci-o, era um jornalistazeco do Diário de Notícias que a revolução de Abril guindou a lugares de direcção e que, chegadfo lá, se esqueceu de quem o tinha ajudado quando a ideologia vigente lhe não era favorável. 

Isabel da Nóbrega - uma Senhora que já era alguém no meio literário português - muito terá feito pela "cultura" dele e pela sua inserção social. Mas ninguém, por mais persistente, consegue transformar um labrego num gentleman!

Saramago, criatura indiscutivelmente criativa, desatou a escrever num estilo muito próprio - ignorando a pontuação - tudo o que jazia comprimido nos seus recalcamentos de membro das "classes desfavorecidas". 

Os comparsas do Partido ter-se-ão sentido muito honrados com o surgimento de escrivão tão atrevido nas suas hostes, o Nobel - que, nas humanidades, tem mostrado uma indisfarçável vocação para premiar ideologias nacionais emergentes , ao contrário do que faz relativamente às áreas científicas onde seria demasiado óbvio...- atribui-lhe o prémio e o ego do homemzinho inchou. 

Entretanto, a "piquena" que lhe traduzia os livros para espanhol pôs-se em campo e aí foi ele pelo mundo fora recrutando público entre os leitores de novidades nobeis. Uma potencialíssima viúva rica, herdeira possível dos direitos de autor que tanto fez para merecer! 

Mas como e quem é que perde tempo com Saramago? Os de Penafiel porque, ao que parece, o presidente da Câmara simpatiza com o fulano, os canais de televisão porque têm falta de notícias e até mesmo um "facies" como aquele, debitando idiotices, é melhor que nada ou que a repetição das notícias do dia anterior.

A nós, católicos ou judeus, Saramago não interessa nada! A Religião Judaico- Cristã é milenária e esteve sempre num mundo onde havia idiotas como ele! Porque eles também fazem parte do mundo e nele nascem e se somem sem deixar rasto. Quem, daqui por uma década - e estou a ser generoso...- se lembrará que houve um Saramago??? Talvez um número ainda menor do que o que ainda recorda Júlio Dantas que, não sendo talvez o melhor escritor do Regime - como Saramago é do PC - era um cavalheiro, detentor de valores que são os nossos, e incapaz de se pronunciar sobre qualquer tema com a desfaçatez de que foi capaz aquele pobre e perdido homem!

Que o Deus em que ele não crê se apiede da sua alma! Porque, ainda que ele o julgue, isto não acaba aqui!  

sinto-me: PESAROSO
publicado por petitprince às 22:45
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Outubro de 2009
A POBREZA E O ORGÃO

A acreditar na fotografia publicada num jornal diário, na qual o Cardeal Patriarca de Lisboa cumprimentava Maria Cavaco Silva "após inauguração de novo orgão na Igreja do Mosteiro dos Jerónimos", Lisboa tem um novo e belíssimo orgão. Satisfação! Nada é demais para glorificar a Deus ou para incentivar o gosto pela boa música.

 

Acresce que não se trata de um orgão qualquer. Trata-se de um orgão construido pelo organeiro do Vaticano (melhor não há!) e que o próprio se deslocou a Lisboa para tocar no concerto inaugural, concerto esplendido - no dizer dos privilegiados que a ele tiveram acesso -, em que o organista interpretou obras dos grandes compositores de música sacra, tendo mesmo improvisado algumas obras.

No dizer de um convidado do programa da manhã da Antena 2 - um dos felizardos que assistiu ao concerto, de nada ficará memória já que não foi permitida a filmagem nem a gravação do concerto. Uma horrível "asfixia cultural", de que alguém terá sido mandatário! Mas quem?

 

Porém, uma pergunta fica no ar? QUEM TERÁ PAGO O ORGÃO? 

 

Ocorrem-nos 3 hipóteses: O Ministério da Cultura, através do Instituto do Património, o Patriarcado, um "qualquer" mecenas.

 

Sabendo nós os apertos de verbas com que se debate o Ministério da Cultura e o estado maserável em que se encontra o nosso património - incluindo o de muitos dos templos de Lisboa onde a chuva entra e as pinturas se desvanecem esperando impeza e restauro - dificil se torna acreditar que tenha sido o MC a requisitar o orgão, sabendo-se que o que não falta em Lisboa são orgãos a aguardar reparação e preparação de organistas para os tocarem... e serem pagos por isso. Tanto D. Manuel como D.João V, em tempos de Lusitano esplendor, equiparam com belíssimos orgãos as principais igrejas não só de Lisboa como de várias capitais das províncias. Falta de orgãos não temos! De que temos falta é de que os ponham a funcionar.

 

Assim, excluído o MC, segue-se o Patriarcado, hipótese também a excluir já que, ainda há não muito tempo, o Sr. cardeal fez saber das suas preocupações com a pobreza de Lisboa e pediu às paróquias que colaborassem no auxílio aos que com ela se confrontavam. Como a pobreza continua crescente, é impensável que o Cardeal, que bem conhece a carência de meios, tivesse tomado, incentivado ou permitido uma tal despêsa que, para mais, nem sequer veio contribuir para empregar mão de obra nacional. Em vez disso, se dispusesse de tal verba, decerto a teria usado para incentivar empresas que se ocupariam do restauro das Igrejas da sua diocese e que com isso dariam emprego a uma enorme pleíade de operários e artistas. NÃO PODERIA SER DE OUTRO MODO!

 

Resta o "mecenato"! Mas numa altura destas, em que as fábricas fecham, as empresas se dizem descapitalizadas e despedem, a Banca está como se sabe, que "instituição" teria meios para disponibilizar verba para isto...???? Alguma "joint venture" no cumprimento de alguma promessa????

 

Viesse de onde viesse, essa verba fez falta noutros sítios. Numa altura destas, conscientes da realidade, todos sabemos que qualquer gasto superflúo, tal como qualquer donativo, ainda que relativamente modesto é significativo. Deus decerto não aprovou a "diligência" e Jesus Cristo não apreciaria ter como musica de fundo da pobreza este concerto de orgão.

 

Acontece, porém, que, infelizmente, o despesismo não acaba aqui. Indiferentes à miséria que grassa à volta deles, a maioria dos potênciais autarcas desdobram-se em festividades e brindes que, adicionados, talvez pudessem aumentar em número e quantia os subsidios dos que mais necessitam.

 

Será que ninguém vê isto?  Ou é só hipocrisia o que sai da boca dos políticos?

 

A Alegria, a sã alegria popular, tal como a Fé, não está tão dependente destas iniciativas como se possa supor. O Povo, quando quer e tem motivos para isso, sabe como divertir-se. E é capaz de o fazer sem palcos, sem cantores contrados, sem bonés nem t-shirts, sem excessos de cervejas e outros estimulantes.

 

Cavaco, sempre igual a ele mesmo, representa gratuitamente o papel de cabeça reinante, fazendo ir até ele, através de eventos - esses, obviamente pagos por nós... - o tal "povo" no meio do qual ele diz sentir-se tão bem. E, ao que se diz, a sua intervenção nã será muda. Dirá "umas palavras" ao povo.

 

Assim, em "casa", rodeado da sua Maria, dos filhos todos e dos netos - memorável fotografia para um albúm familiar - comemorará Cavaco o 5 de Outubro. PARABÉNS!

 

 

sinto-me: ABORRECIDO
publicado por petitprince às 19:04
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.favorito

. A POLÍTICA E A VIDA

. HOW IMPORTANT IT'S THE ...

blogs SAPO
.subscrever feeds