.posts recentes

. A INTRANSPONÍVEL MURALHA

. OS MENSAGEIROS

. INTERVENÇÕES

. CASCAIS

. ISENÇÂO

. A TELEVISÃO PRIVADA

. PORQUE NÂO FAZEM OS JORNA...

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Dezembro 2012

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Janeiro 2008

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

Terça-feira, 13 de Julho de 2010
A INTRANSPONÍVEL MURALHA

A Política portuguesa confronta-se com uma ameaçadoramente intransponível muralha geracional, um esquadrão de individuos que assentaram praça na política após o 25 de Abril e de moto próprio se constituiram como a elite a quem cabe governar o País.

 

Curiosamente, apesar dos pouco brilhantes resultados em que se diluiram centenas de toneladas de ouro, se escavacou a Agricultura e a Indústria, se abandalhou o Património, se auto-enriqueceram animadamente algumas luminárias e seus apaniguados, ELES aí continuam, umas vezes no palco outras vezes submersos em nebulosas tarefas, outras emergindo oportunamente para assegurar com o seu apoio que mude apenas o suficiente para que tudo fique na mesma.

 

A alguns já nos habituámos de tal modo a vê-los que é como se fizessem parte da família! A maior parte datam do curto mas profícuo consulado de Balsemão que, diga-se, muito tem contribuido com o seu apoio para os manter vivos na nossa memória. Outros há que são já reliquias do dealbar da democracia. Como gostamos de os ver, mesmo envelhecidos e tudo! E como nos são familiares os Amaral. os Horta, os Valente, os Roseta. os Soares, os Jerónimos e tantos os outros a que os nossos ouvidos se acostumaram ao longo de quatro décadas!

 

Porém, para os mais novos, para aqueles que procuram na Política uma oportunidade de contribuirem para um futuro que lhes pertence, essa densa muralha é um empecilho. Só fazem aquilo que sabem fazer - mal, como os resultados provam...- mas grudaram-se de tal forma à ideia de que o Estado são ELES, que ao primeiro sinal de ameaça saem das tocas como grilos.

 

E como estão velhos! E como estamos cansados de os ver e ouvir! Até o Honório Novo está velho!

 

Freitas, um sempre disponível apoiante de alguém, reapareceu! Prazer em vê-lo, Professor!

Sampaio fez também a sua reaparição de uma forma curiosa e original: apoia Alegre mas acha que Cavaco é o indicado... Agradecido, ele decerto os apoiará numa eventual futura candidatura. Nunca serão suficientemente idosos.

 

Muito esforço terão que desenvolver os mais novos se não estiverem dispostos a venderem-se à solidariedade geracional que une tais vitalícias personalidades!

 

O problema de Socrates não reside apenas na discutibilidade das suas decisões. O seu maior problema é não ter pelo menos sessenta anos! Se tivesse setenta melhor ainda! Era dos d'ELES! E o mesmo se evidencia já em relação a Passos Coelho. Temos sempre a sensação de que há alguém a proteger a retaguarda. Mesmo pondo de parte as categóricas asserções do chamado "Amendoin Falante"...

 

 

 

 

sinto-me: FARTO!
publicado por petitprince às 16:14
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Maio de 2010
OS MENSAGEIROS

O mundo não está feliz! Ensinaram-nos a depender de bens que, por serem de tão fácil aquisição, pareciam inesgotáveis e a esquecer que inesgotável é apenas aquilo que vive na grandeza da alma e na profundidade do espírito. 

 

Se alguma coisa de bom pode vir de esta "crise" - e a História ensina que as crises trazem sempre consigo um factor pedagógico - é a disponibilidade para nos virarmos para dentro de nós mesmos, para nos conhecermos melhor a nós e aos outros.  

 

Com fracos recursos e fortes preocupações, há que poupar as nossas atormentadas mentes. A melhor maneira de o fazer é evitar os noticiários televisivos e, especialmente, os jogos florais dos comentadores a soldo. Eles jamais nos trazem qualquer sõlução para os nossos problemas ou qualquer sugestão para o nosso bem-estar. Apenas falam, falam, falam. Dizem-se e desdizem-se ao sabor dos últimos "dados" ou "eventos", gerando a confusão indispensável à necessidade das suas esclarecedoras presenças.

 

FUJAM! Vão passear em jardins e parques, escutem música, frequentem bibliotecas, passeiem-se pela beira-rio, limpem as mentes com actividades gratuitas que as libertem para a função de PENSAR  por si próprias.

 

Acresce que, além de as notícias terem assumido a força de um caudal ameaçador, alguns mensageiros de tão nefastos  acontecimentos e previsões fazem do rosto a imagem da notícia.

Não é, felizmente, o caso de todos! Há rostos bonitos e expressões simpáticas que conseguem amenizar as mensagens. Mas outros são um susto!

 

É o caso dos noticiários da noite da SIC Notícias!

Mário Crespo aparece sempre com o seu característico ar de "missa de sétimo dia", um ar "pesamoso" que deixa desde logo antever o que tem em "store". 

Depois, quando finalmente ele se despede - com o mesmo ar sorumbático de quem não acredita no dia de amanhã - surge no ecrã o rosto de uma bonita  mulher que - sabe-se lá porquê- passou, a partir de uma certa altura, a compor um ar de uma seriedade tão ameaçadora que nos traz à ideia uma das famosas Parcas.

Pelo meio, enquanto não são chamados os comentadores residentes, surge, directamente da Bolsa de N.Y., um comentador de Economia a "dar a entender" que, na circunstância, talvez não fosse mau os accionistas da PT venderem... Com patriotas destes não há banqueiros nem administradores que nos valham!

 

Só mesmo Deus com os Seus Anjos nos poderá valer!

 

 

sinto-me: LIBERTO!
publicado por petitprince às 01:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Abril de 2010
INTERVENÇÕES

Mais uma vez a Assembleia da República comemorou, com a competente solenidade, o 25 de Abril. Lá estavam os personagens do costume: Os capitães de Abril, ex-Presidentes da Republica - Jorge Sampaio foi o grande ausente - ,deputados, personalidades de várias proveniências e demais espectadores.

É óbvio que todos aqueles que lutaram, muitas vezes com grandes riscos e sacrifícios, pela queda do anterior regime e pela Liberdade de que se sentiam privados, se devem sentir felizes por terem conseguido a realização dos seus objectivos e dado ao País o que consideram ser o supremo bem. Refiro, especialmente, os "capitães de Abril" que, para além da vitória, pouco terão ganho com isso, especialmente quando comparando com os muitos para quem estes trinta e seis anos de caminhada democrática foram generosos em prebendas, sinecuras e honrarias.

Quanto ao Povo, o expectável beneficiador do evento e de outros eventos que lhe foram associando, talvez  que nesta data tenha pouco para comemorar! Os tempos não são propícios!

Três ordens de discursos preencheram a sessão: os da Esquerda que parecem não ter compreendido que as propostas deles - por algum motivo que importaria averiguar...- não colhem do eleitorado suficiente confiança para que as possam por em prática. os do "arco da governação", os do Presidente da AR e do Presidente da República.

 

Quanto aos oradores dos pequenos partidos não creio haver nada a dizer. Foram iguais aos que os antecederam e aos que se lhe seguirão nos dias, meses e anos que´virão.

Também os do "arco da governação" não trouxeram novidades, nem era expectável que tal acontecesse. A revelação terá sido Aguiar Branco, uma figura simpática e promissora, que debitou, com um tom de voz que não o favorece, um discurso ao estilo de M. Ferreira Leite. É pena! 

 

Jaime Gama foi, como é seu costume, sóbrio no discurso e profundo nos conteúdos. Apelou ao realismo que a situação exige e advertiu para a consciência que desse facto devem os políticos ter no desenrolar do proximo acto eleitoral. 

 

Cavaco Silva, já em campanha eleitoral, foi surpreendente como sempre! Teceu merecidos louvoures ao Norte e, veladamente, a Rui Rio, mergulhou nas potencialidades maritimas de Portugal, mostrou cuidados com a tal "juventude rasca" que tanto o preocupava, lamentou os fracos progressos que, numa altura de tanta abundância internacional, o Governo tem proporcionado ao País. Tudo em subreptícias proposições que, na siuação, em nada contribuem para a necessária estabilidade.

 

Quem o ouve cuida que ele terá aterrado subitamente no lugar que ocupa vindo de um qualquer outro planeta.  A situação a que o País chegou nada tem a ver com ele! Mas tem! Tal como com todos os outros a quem confiámos o governo do NOSSO País. Pagámos para e por isso...

 

Recordemos:

 

- que fez Cavaco, em termos de Educação, pela tal "juventude rasca" ?

 

- como estava a nossa frota pesqueira quando terminou o mandato?

 

- quanto ganhavam à época os  gestores  das empresas? A que Partidos pertenciam? Quais os lucros gerados?

 

- como estávamos de pobreza? O Banco Alimentar contra a Fome abriu em 1992...apesar de não haver crise.  Curiosamente,  no mesmo ano em que foi concedido o alvará à 1ª Tv privada, a SIC que, diga-se, não perde oportunidade de mostrar a sua gratidão.

 

 

- que contributo - aparte Loureiros e Rendeiros e outros de quem não me ocorrem os nomes ou não temos notícia - deu para a moralização da Banca?

 

Mera curiosidade! Para avivar a nossa fraca memória... 

 

 

 

 

 

sinto-me: SURPRESO
publicado por petitprince às 13:18
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Abril de 2010
CASCAIS

A comunicação social presta-nos por vezes inestimáveis serviços! Foi este o caso:

 

Nós e mais três casais amigos de longuissima data vinhamos combinando de há muito - para quando nos reformassemos - substituir as nossas residências de Lisboa por uns apartamentos em Cascais suficientemente proximos uns dos outros  para que pudessemos conviver de forma independente mas com o conforto e apoio que a amizade proporciona.

 

Por motivos relacionados com as nossas vidas familiares decidimos que, em vez de aguardarmos a reforma, seria conveniente comprar agora os apartamentos - embora mais pequenos do que o inicialmente pensado- para que as nossas famílias pudessem beneficiar já da aquisição.

 

Porém hoje, um dos nossos filhos, num jantar de convívio semanal, contou ter ouvido na Rádio do carro um vereador da Câmara de Cascais prognosticar um futuro nada agradável para a simpática e histórica Vila: redução das áreas das praias, má qualidade ambiental, necessidade de profundas alterações, etc.. Um desassossego!

 

Ficámos tristes! A ser verdade - pode bem dar-se o caso de ser uma "falácia" política... - quem vai investir ali perante tais perspectivas?

 

  

sinto-me: TRISTE
publicado por petitprince às 22:01
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Março de 2010
ISENÇÂO

A SIC não pára de manifestar a sua isenção! É gratificante  ver como elege as notícias, os momentos, as fotos dos vários intervenientes na vida social! Todos ali são tratados com a maior isenção!Porém, nem assim é possível evitar comentários!

 

Consta - veja-se!- que alegadamente José Adelino Maltez, o sujeito escolhido pela SIC para elogiar Cavaco, é, alegadamente, nem mais nem menos que sogro da filha de Cavaco e,obviamente, avô dos netos dele.

 

Se isto for verdade, que família unida! Falta-nos saber se Maria Cavaco concorre a um segundo mandato de primeira-dama para sabermos se Cavaco a acompanha como Presidente...

  

sinto-me: VENERANDO
publicado por petitprince às 22:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010
A TELEVISÃO PRIVADA

Em 1992, era Cavaco Silva primeiro. ministro, foi licenciada a primeira televisão privada, a SIC - Sociedade Independente de Comunicação. E em boa hora o foi. Não fazia sentido que um meio de difusão de informação como é a televisão estivesse exclusivamente nas mãos do Estado.

Balsemão, cujo negócio foi sempre a comunicação - o antecessor do Expresso foi o Diário Popular - diário, de facto, muito popular no "ancien règime" - deve um enorme favor a Cavaco. Não há duvida que ele era o homem mais bem poisicionado para levar a cabo este empreendimento. Conhecia bem os meandros da comunicação social, tinha sido, juntamente com os malogrados Sá Carneiro e Pinto Leite, entre outros - membro da Ala Liberal, tão presente na "primavera marcelista" que terminou no 25 de Abril e "last but not the least" tinha capital e um projecto à espera de aprovação.

Balsemão, mesmo agora, já algo mumificado - a idade não perdoa...- é um homem poderoso. E, além de poderoso é generoso! E grato! É agradável ver como ele - liberal convicto, defensor da liberdade de Imprensa e na tradição da sua Sociedade Independente de Comunicação, disponibiliza os seus canais para os jornalistas investigadores e desejosos de ver confirmadas as suas verdades. Com isso, ganham eles, ganha oBalsemão e, talvez ,o País. PARABÉNS!

sinto-me: MARAVILHADO!
publicado por petitprince às 23:15
link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Fevereiro de 2010
PORQUE NÂO FAZEM OS JORNALISTAS GREVE???

 

Não se percebe porque razão, estando a Imprensa ferida no seu mais sublime direito e consciente do relevante serviço público que se sente impedida de exercer, não convoca o Sindicato dos Jornalistas uma greve geral!

Contudo, o que parece estar a acontecer é esta "crise fictícia" - eles lá sabem... - estar a ser boa para o negócio.

Veja-se o SOL! Estava em sérios apuros e, em apenas um dia, publicou duas edições! Valeu - terá valido?... - a pena a infracçao, leia-se: o total desrespeito pelas instituições!

E o "povo" ainda colabora nestes expedientes!

Pobres de nós se não conseguirmos compreender todo este enredo!

 

 

 

 

sinto-me: REVOLTADO
publicado por petitprince às 21:38
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.favorito

. A POLÍTICA E A VIDA

. HOW IMPORTANT IT'S THE ...

blogs SAPO
.subscrever feeds